domingo, 22 de maio de 2011

Mensagem do pr. José Belarmino

Olá pessoal, hoje estarei postando a mensagem do pr. José Belarmino, ele é um amigo do trabalho, um servo do Senhor abençoado, boa leitura!!!

O Pastor Divino


Este salmo é a passagem bíblica mais estimada do Antigo Testamento e creio que a mais lida no mundo. Até pessoas fora da religião cristã apreciam tanto sua beleza literária, bem como, sentem paz de espírito que emana da sua leitura. É como alguém que, comentando este salmo, expressou-se muito bem ao dizer que ele “tem acalmado mais aflições do que todas as filosofias do mundo”. A leitura piedosa dele é uma terapia a perturbações, turbulências e agonias da alma.
Seu autor, Davi, era um homem experiente nas suas relações com Deus. Davi usou para expressar esta relação a linguagem do pastoreio. O autor antes de se tornar rei de Israel, foi pastor de ovelhas, e o cuidado que ele tinha com elas serviu de analogia entre Deus – como Sumo Pastor e ele mesmo – como ovelha do rebanho divino. Aliás “somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio” (Sl.100:3).
A primeira coisa que temos que observar e que nos chama bastante atenção é que Davi afirma ser Deus o seu Pastor pessoal:

Observe que no verso 1, o autor diz O SENHOR É O MEU PASTOR. Esta afirmação mostra que ele não tinha outro pastor. Não pertencia a outro rebanho. Ele tinha a consciência de que em toda a sua vida estava sendo arrebanhado pelo Senhor. Ele provou em suas jornadas a segurança divina. Outra coisa a ser notada nesta expressão é a intimidade de Davi em chamar Deus – O Todo-poderoso – de meu pastor. Isto é um pronome possessivo e que parece indicar que Deus é propriedade dele. Mas a idéia não é esta. A relação de pertinência aqui é que Davi fazia parte do rebanho do Senhor, logo podia chamá-lo de “meu pastor”. Ainda Davi assegura por experiência própria que o Pastor divino é o supridor de todas as suas necessidades, sejam elas físicas, espirituais ou emocionais. O escritor deixou claro que este relacionamento ovelha-pastor possibilitou-o dizer: NADA ME FALTARÁ. Será que isto só ocorreu com Davi? Será que só ele pôde afirmar com tanta força e intimidade que Deus é o seu pastor? Mais de dois mil anos depois nós também podemos exclamar, gritar, proclamar aos quatro cantos da terra que O SENHOR É O MEU PASTOR. O Salmo 100:3, citado anteriormente, diz: “Sabei que o Senhor é Deus: foi ele quem nos fez e dele somos; somos o seu povo e rebanho do seu pastoreio”. Nós somos ovelhas de Deus, aos cuidados do Bom Pastor – Jesus.

A segunda coisa a verificar é que a partir do verso 2, Davi começa a descrever os resultados, as bênçãos deste relacionamento com o nosso Pastor:

Em primeiro lugar; o salmo diz que este Pastor outorga descanso à alma cansada, sobrecarregada, faminta e sedenta (vv.2 e 3). Davi pastoreou as ovelhas do seu pai nas regiões montanhosas e desérticas da Palestina. Nestas regiões, por causa do calor e falta de água corrente, os pastores costumavam conduzir seus rebanhos para junto dos poços a fim de dar-lhes de beber. Na sua vida Davi,  muitas vezes, esteve pelos desertos e montanhas fugindo da fúria dos seus inimigos. E foi nestas horas que Davi sentiu a providência de Deus através do seu cuidado cheio de carinho. O salmista afirma que quando se encontrava cansado e faminto no deserto causticante do Oriente Deus lhe dava alívio conduzindo-o aos “pastos verdejantes” para alimentar-se, dessedentar-se e repousar. O que Davi fazia com suas ovelhas ele percebia que o  Senhor também o fazia com ele. A sede era suprida junto das águas de descanso. Entendemos melhor o que ele expressou ao lermos o Salmo 42:1 – “Como suspira a corsa pelas correntes das águas, assim, ó Deus por ti suspira a minha alma”. As águas eram onde Davi renovava suas forças para prosseguir na caminhada.
Quantas almas hoje estão cansadas dos fardos opressivos da vida. Gente sobrecarregada pelo peso dos sentimentos de culpa e pecados. Gente faminta de relacionamentos saudáveis e que só encontram desconfiança, ódio e egoísmo nas pessoas com as quais convive. Quantas pessoas sedentas de Deus nem sequer percebem que só Ele pode satisfazer a sede da alma. Agostinho escreveu em suas Confissões: “Fizeste-nos para Ti, e inquieto está o nosso coração, enquanto não repousa em Ti”.   Só Deus refrigera, alivia, esfria o calor produzido pelas pressões da vida. Outros estão frustrados porque tentaram saciar a fome e a sede em fontes que só servem para “matar, roubar e destruir”. Matar a alma que pede vida. Roubar a paz que procuram. Destruir a esperança e todas as possibilidades de felicidade. Mas o Senhor Jesus é o verdadeiro Pastor.

Em segundo lugar; Davi diz que o Pastor divino é presença marcante nas peregrinações entre o perigo (v. 4). O salmista foi um que experimentou grandes perigos. Diversas vezes correu risco de ser morto, mas em todas elas Deus marcou presença dando-lhe segurança. Em sua experiência como pastor defendeu o rebanho do seu pai nos momentos ameaçadores. Em 1 Samuel 17: 34-35, Davi testemunhou um destes momentos. Por isso sabia que um rebanho corre constante perigo. As ovelhas são animais afetuosos (Sl. 12:3), dóceis (Jo 10:3), submissos (Is 53:7), indefesos (Mq 5:8) e dependentes (Nm 27:17). Sendo assim precisam de toda a atenção do pastor. É justamente o que Deus deseja que sejamos, pois assim estaremos totalmente dependentes da Sua vontade. Dissemos no início que as regiões da Palestina são montanhosas e por isso têm vales. Davi diz:  “ainda que eu ande no vale da sombra da morte, não temerei mal algum”. Ainda que eu ande em meio a aflições, tristezas, problemas, enfermidades, coisas que se apresentam às vezes com tanta intensidade que escurecem a vida a ponto de se pensar que atravessa o “vale da sombra da morte”;  Davi continua dizendo: “não temerei mal nenhum”. Mesmo se todas  as possibilidades do mal surgirem não me causarão espanto. Por que? Por uma razão muito forte: “Tu estás comigo”. Tu ó Deus, meu Pastor estarás comigo na travessia deste vale sombrio. Pois mesmo em profunda tristeza, fala Davi : “a tua vara  e o teu cajado me consolam”. Nestes momentos a presença do Pastor divino é real, concreta, infalível, acolhedora. Quando sentimos que estamos descendo um vale, percebemos que a presença, antes lá em cima, acompanha-nos na descida. Deus é fiel!
Talvez você esteja passando por um vale obscuro, confuso, estonteante. Não sabendo como sair, que direção tomar, tudo à sua frente parece opaco impedindo-o de ver alguma luz, algum raio de esperança. Sente-se num labirinto de problemas. Saiba que o Pastor divino está a lhe guiar, fortalecer e consolar. Está pronto a fazer desaparecer as densas nuvens escuras para lhe mostrar a saída, a vitória em nome de Jesus.

Em terceiro lugar; o salmista afirma que o Pastor divino nos honra, elevando o nosso moral diante dos inimigos (v. 5). Veja o que está dito – “Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários”. Isto é demais! Na presença dos nossos inimigos, daqueles que nos odeiam, que procuram nossa derrota, que nos causam dor, zombam de nós e nos tratam com desdém; em frente a estes é arrumado um maravilhoso banquete em nossa honra, elevando assim o nosso moral. Observe que o salmista ainda diz: “unges a minha cabeça com óleo”. O pastor de ovelhas passa óleo nas feridas das ovelhas. Ferimentos causados por espinhos   e pedregulhos. É assim que Deus faz conosco quando temos esta relação pastor-ovelha. Quando os espinhos da vida cravam em nossa alma, quando os pedregulhos cortam nosso interior; Deus alivia as nossas feridas e nos consola. Quem sabe você é um pai ou mãe abandonado por um filho rebelde e brutal. Quem sabe você é uma esposa ferida pela relação extraconjugal do seu marido? Talvez você esteja ulceroso pelos golpes de um vizinho briguento, um companheiro de trabalho invejoso? Quem sabe sua alma está cortada, sangrando devido a um problema terrível? Talvez você esteja sendo injustiçado, criticado, incompreendido, humilhado? Tenha absoluta certeza que Deus vai por uma mesa na presença dos seus algozes, ungir suas feridas, mostrando assim que Ele cuida de você e da sua vida. O seu cálice transbordará para a glória de Deus!

Em último lugar; o escritor diz que além dos cuidados do Pastor divino na nossa peregrinação aqui na terra, Ele nos dá a certeza de que passaremos a eternidade ao seu lado (v. 6). A vida não acaba aqui. A filosofia “comamos e bebamos que amanhã morreremos” ou seja, façamos tudo o que estiver ao nosso alcance, pois na morte tudo se extingue é falsa. A Bíblia fala que existem dois lugares onde o homem passará a eternidade: ou ao lado de Deus, ou distante dele. Ou sentindo o gozo inefável da Sua presença, ou as agonias da sua ausência. Ou céu ou inferno. Davi diz que bondade e misericórdia “certamente” me seguirão todos os dias da minha vida. O que ele está asseverando é que a jornada aqui na terra ele será acompanhado pelas virtudes da bondade e misericórdia. Quando escreve certamente está expressando a convicção absoluta deste fato. Além do mais, ele sustenta que a sua comunhão com Deus transcenderá as circunstâncias desta vida, ultrapassará os limites desta dimensão prosseguindo no céu – “habitarei na casa do Senhor para todo o sempre”.
Durante todo o salmo o autor vem expressando a sua comunhão, sua relação íntima com Deus e conclui o texto exibindo sua esperança celestial. Será que você pode ostentar esta convicção de morar no céu? Será que você pode afirmar certamente estarei lá? Ou a dúvida perdura em sua mente deixando incerto seu caminho? Deixar-se pastorear por Deus nos dá esta certeza. Amém!    

4 comentários:

Pr. Edilson disse...

Nalva, boa mensagem do pastor Mário.
Ser pastoreado por Deus significa viver em segurança!
Fica com Deus.
Pr. Edilson

Pr. Edilson disse...

Nalva, boa mensagem do pastor José Belarmino!
Ser pastoreado por Deus significa viver em segurança!
Fique com Deus!
Pr. Edilson

Suely - HD disse...

Olá Lucinalva!!
Graça e Paz!!!!

Que mensagem linda.

Deus abençoe sua vida e sua semana,

beijos
suely

Gigi disse...

Ola Lucinalva

Linda menssaagem!!!

Muito edificante!!

Deixar-se pastorear por Deus nos dá esta certeza.

Super beijo e tenha uma semana abençoada na presença do Senhor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Copyright (c) 2010 Reflexões Diárias Lucinalva. Design by WPThemes Expert
Themes By Buy My Themes And Cheap Conveyancing.